PULPAL AND PERIAPICAL RESPONSE OF DOGS’ TEETH AFTER PULPOTOMY AND USE OF ENAMEL MATRIX DERIVATIVE AS A CAPPING AGENT

  • Léa Assed Bezerra da Silva Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Lisa Danielly Curcino Araujo Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Marcela Martín del Campo Fierro Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Francisco Wanderley Garcia de Paula-Silva Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Raquel Assed Bezerra da Silva Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Paulo Nelson Filho Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Alberto Consolaro Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Mário Roberto Leonardo Department of Pediatric Clinic, School of Dentistry of Ribeirão Preto, University of São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brazil

Resumo

Objetivo: Avaliar a resposta pulpar e periapical de dentes de cães após pulpotomia e uso de Derivados de Matriz de Esmalte (EMD) como agente de capeamento. Métodos: A pulpotomia foi realizada em 40 dentes de 4 cães e o tecido pulpar remanescente foi recuperado com os seguintes materiais: Grupos I e IV: EMD (Emdogain®); Grupos II e V: hidróxido de cálcio; Grupos III e VI: cimento de óxido de zinco e eugenol. Após 7 dias (Grupos I, II e III) e 70 dias (Grupos IV, V e VI), os animais foram eutanásiados e os dentes foram removidos e processados para análise histológica; foram analisados pelo teste de Kruskal-Wallis, seguido
pelo teste de Dunn ou Mann Whitney ( = 0,05). Resultados: Período de 7 dias: no Grupo I, observou-se infiltrado inflamatório leve a moderado e intensa proliferação vascular, enquanto o Grupo II apresentou infiltrado inflamatório leve e tecido pulpar intacto (p <0,05). O grupo III apresentou infiltrado inflamatório moderado a grave. Período de 70 dias: os grupos IV e VI mostraram, na formação da ponte de dentina, que o tecido pulpar remanescente apresentava áreas necróticas com células inflamatórias na região periapical, reabsorção óssea e de cemento (p>0,05). No Grupo V, houve formação de ponte de dentina, ausência de inflamação e ausência de reabsorção tecidual mineralizada (p <0,05). Conclusão: O EMD como material de cobertura após pulpotomia não mostrou resposta tecidual satisfatória ou capacidade de induzir deposição de tecido mineralizado na polpa dentária.

Publicado
2019-10-11
Como Citar
DA SILVA, Léa Assed Bezerra et al. PULPAL AND PERIAPICAL RESPONSE OF DOGS’ TEETH AFTER PULPOTOMY AND USE OF ENAMEL MATRIX DERIVATIVE AS A CAPPING AGENT. Revista Científica do CRO-RJ (Rio de Janeiro Dental Journal), [S.l.], v. 4, n. 2, p. 12-18, out. 2019. ISSN 2595-4733. Disponível em: <http://revcientifica.cro-rj.org.br/index.php/revista/article/view/98>. Acesso em: 08 abr. 2020. doi: https://doi.org/10.29327/24816.4.2-3.
Seção
Artigos