ODONTOMETRIC STUDY OF PREMOLARS FOR SEX DETERMINATION

  • Rodrigo da Silva Andrade Department of Clinical and Social Dentistry, Federal University of Paraíba, Univesity city, João Pessoa, PB, Brazil
  • Larissa Chaves Cardoso Fernandes Department of Social Dentistry, Division of Forensic Dentistry,University of Campinas, Piracicaba, SP, Brazil
  • Maria Izabel Cardoso Bento Department of Clinical and Social Dentistry, Federal University of Paraíba, Univesity city, João Pessoa, PB, Brazil
  • Kenio Costa de Lima Department of Dentistry, Public Health, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, RN, Brazil
  • Patrícia Moreira Rabello Department of Clinical and Social Dentistry, Federal University of Paraíba, Univesity city, João Pessoa, PB, Brazil
  • Bianca Marques Santiago Department of Clinical and Social Dentistry, Federal University of Paraíba, Univesity city, João Pessoa, PB, Brazil

Resumo

Objetivo: Este estudo cego e transversal objetivou verificar diferenças nas medidas odontométricas dos pré-molares de acordo com o sexo. Métodos: Os tamanhos dos dentes foram estabelecidos para os sexos masculino e feminino com base em uma amostra de 100 pares de modelos de gesso (50 de cada sexo) de estudantes de Odontologia da Universidade Federal da Paraíba. Os primeiro e segundo pré- molares, superiores e inferiores, esquerdo e direito, foram examinados em relação às suas medidas mésio-distal, vestíbulo-lingual e à distância entre os pré-molares homólogos em cada quadrante. Testes paramétricos foram utilizados com significância de 5%. O intervalo de confiança de 95% foi determinado para avaliar o poder de diferenciação de cada dente. Resultados: Houve diferenças estatisticamente significantes em todas as medidas entre os segundos pré-molares, com maiores valores nos homens (p<0,05). Entre os primeiros pré-molares, o dimorfismo sexual foi encontrado nos dentes 24 (comprimento mésio-distal) e 34 e 44 (comprimento vestíbulo-lingual). Quanto aos dentes homólogos, houve diferença significativa entre os pré-molares superiores e inferiores (p<0,001), sem distinção entre os lados direito e esquerdo. O intervalo de confiança 95% não mostrou valores de sobreposição, indicando dimorfismo sexual na medida mésio- distal do dente 15 e na medida vestíbulo-lingual dos dentes 15 e 34. Conclusão: Nós concluímos que o dente 15 tem o maior potencial de dimorfismo sexual, podendo ser utilizado para identificação humana na determinação do sexo com base nas medições mésio-distal (feminino: 6,40 a 6,63; masculino: 6,64-6,89) e vestíbulo-lingual (feminino: 9,28-9,54; masculino: 9,56-9,88).

Publicado
2019-05-21
Como Citar
ANDRADE, Rodrigo da Silva et al. ODONTOMETRIC STUDY OF PREMOLARS FOR SEX DETERMINATION. Revista Científica do CRO-RJ (Rio de Janeiro Dental Journal), [S.l.], v. 4, n. 1, p. 73-78, maio 2019. Disponível em: <http://revcientifica.cro-rj.org.br/index.php/revista/article/view/93>. Acesso em: 26 ago. 2019.
Seção
Artigos