IN VIVO EVALUATION OF INFLAMMATION AND MATRIX METALLOPROTEINASE EXPRESSION IN DENTAL PULP INDUCED BY LUTING AGENTS IN DOGS

  • Alexandra Mussolino de Queiroz Department of Children’s Clinic of the School of Dentistry of Ribeirão Preto-USP, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Thais Helena Andreoli do Amaral Department of Children’s Clinic of the School of Dentistry of Ribeirão Preto-USP, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Paôla Caroline da Silva Mira Department of Children’s Clinic of the School of Dentistry of Ribeirão Preto-USP, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Francisco Wanderley Garcia Paula-Silva Department of Children’s Clinic of the School of Dentistry of Ribeirão Preto-USP, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Paulo Nelson-Filho Department of Children’s Clinic of the School of Dentistry of Ribeirão Preto-USP, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Raquel Assed Bezerra da Silva Department of Children’s Clinic of the School of Dentistry of Ribeirão Preto-USP, Ribeirão Preto, SP, Brazil
  • Léa Assed Bezerra da Silva Department of Children’s Clinic of the School of Dentistry of Ribeirão Preto-USP, Ribeirão Preto, SP, Brazil

Resumo

Objetivo: Avaliar a resposta tecidual inflamatória e a expressão de metaloproteinase de matriz (MMP) -2 e -9 no complexo polpa-dentina em resposta aos cimentos RelyXTM  Unicem (RU) e Ketac CemTM  Easymix (KC). Métodos: Cavidades classe V foram preparadas em 56 dentes de seis cães, e capeamento pulpar indireto foi realizado com cimento de RU (n = 20), KC (n = 20), óxido de zinco e eugenol (controle, n = 16). Aos 7 e 70 dias após o capeamento pulpar indireto, os animais foram eutanasiados, e os tecidos foram removidos para avaliação histológica. A distância entre o assoalho da cavidade e a camada odontoblástica foi medida, e os números de células inflamatórias, fibroblastos e odontoblastos foram contados no tecido pulpar. Os níveis de expressão de MMP-2 e -9 foram avaliados por imuno-histoquímica. Análises estatísticas foram realizadas para todos os experimentos (nível de significância = 5%). Resultados: A espessura da dentina remanescente entre o assoalho da cavidade e a câmara pulpar foi semelhante para todos os materiais, variando de 469 a 739 µm (p> 0,05). Aos 7 dias, KC e RU induziram uma pequena resposta inflamatória no complexo polpa-dentina, semelhante ao controle (p> 0,05). Aos 70 dias, a RU induziu uma resposta tecidual caracterizada por menos odontoblastos e mais células mononucleares (p <0,05), enquanto o KC induziu uma resposta semelhante ao controle (p> 0,05). Os agentes cimentantes induziram baixos níveis de expressão de MMP-2 e MMP-9, semelhantes ao controle (p> 0,05). Conclusão: Os agentes cimentantes KC e RU são materiais compatíveis para uso em cavidades profundas próximas ao tecido da polpa dentária, embora a UR tenha levado a uma população odontoblástica levemente diminuída, com maior porcentagem de células mononucleares.

Publicado
2019-05-21
Como Citar
QUEIROZ, Alexandra Mussolino de et al. IN VIVO EVALUATION OF INFLAMMATION AND MATRIX METALLOPROTEINASE EXPRESSION IN DENTAL PULP INDUCED BY LUTING AGENTS IN DOGS. Revista Científica do CRO-RJ (Rio de Janeiro Dental Journal), [S.l.], v. 4, n. 1, p. 61-72, maio 2019. Disponível em: <http://revcientifica.cro-rj.org.br/index.php/revista/article/view/79>. Acesso em: 24 jun. 2019.
Seção
Artigos