Skeletal Class III malocclusion in conjunction with early childhood caries increases orthodontic treatment complexity: A case report.

  • José Valladares-Neto School of Dentistry, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brazil
  • Cristiane Barbosa dos Santos School of Dentistry, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brazil
  • Breno Soares Arruda School of Dentistry, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brazil
  • Ilda Machado Fiuza Gonçalves School of Dentistry, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brazil

Resumo

Introdução: Vários índices objetivos de complexidade e necessidade de tratamento ortodôntico foram compilados ao longo dos anos, sendo que a maioria se baseou em características morfológicas da má oclusão. Objetivo: O objetivo deste artigo é relatar uma estratégia clínica para o tratamento de múltiplas cáries de primeira infância combinado à má oclusão esquelética de Classe III. Relato de caso: Paciente do sexo feminino, 5 anos, procurou tratamento odontológico com queixa de cárie dentária, dor e má oclusão. O plano de tratamento envolveu três etapas: alívio da dor, controle da doença cárie e restauração, e uma abordagem ortodôntica-ortopédica. O tratamento necessitou de uma mudança comportamental nos hábitos alimentares da unidade familiar que precedeu o tratamento da má oclusão. Resultados: O caso clínico, considerado complexo, produziu resultado satisfatório quando a atuação integrada das disciplinas de odontopediatria e ortodontia. Conclusão: A complexidade do tratamento ortodôntico em crianças também deve ser determinada pelo crescimento craniofacial remanescente e capacidade de colaboração do paciente e dos pais. 

Publicado
2018-09-11
Como Citar
VALLADARES-NETO, José et al. Skeletal Class III malocclusion in conjunction with early childhood caries increases orthodontic treatment complexity: A case report.. Revista Científica do CRO-RJ (Rio de Janeiro Dental Journal), [S.l.], v. 3, n. 2, p. 72-77, set. 2018. Disponível em: <http://revcientifica.cro-rj.org.br/index.php/revista/article/view/40>. Acesso em: 26 ago. 2019.
Seção
Relato de Caso