MYOSIN 1H AND THE SOFT TISSUE PROFILE OF AFRICAN AMERICAN FEMALES WITH MANDIBULAR PROGNATHISM

  • John Burnheimer Department of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics, University of Pittsburgh, Pittsburgh, USA
  • Kathleen Deeley Department of Oral Biology, University of Pittsburgh, Pittsburgh, USA
  • Alexandre Rezende Vieira Department of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics, University of Pittsburgh, Pittsburgh, USA

Resumo

Introduçâo: O objetivo desse estudo foi determinar a influência da miosina 1H nos tecidos moles de mulheres americanas negras. Métodos: Foram estudadas quatorze mulheres americanas negras participantes do projeto Dental Registry and DNA Repository da Faculdade de Odontologia da Universidade de Pittsburgh com o genótipo comum GG do marcador rs10850110, localizado no lócus 12q24.11. Medidas de onze parâmetros que compõem a análise de tecidos moles de Holdaway foram utilizadas. Diferenças entre etnicidade e medidas normais correspondentes, foram exploradas através do teste t de Student de amostras independentes para todas as medidas faciais. O teste t de Student para médias independentes foi usado para determinar diferenças em comparação à medidas normais. A significância foi estabelecida em p<0,05. Resultados: Houve uma diferença estatisticamente significante entre quatro das onze medidas de Holdaway. A convexidade média da mulher americana negra foi de 1,0 mm a menos que o valor normal de 5.7 mm (p>0.000). Em contraste, o ângulo H das mulheres americanas negras foi maior que o valor normal. Conclusões: O nosso estudo confirma resultados anteriores que a miosina 1H contribui para o prognatismo
mandibular. Nossos resultados concordam com a ideia de que a miosina 1H tem menor influência nos tecidos moles da maxila. Entender a influência genética no crescimento dos tecidos moles irá possivelmente permitir melhorar as abordagens de tratamento e prevenção atuais.

Publicado
2019-10-12
Como Citar
BURNHEIMER, John; DEELEY, Kathleen; VIEIRA, Alexandre Rezende. MYOSIN 1H AND THE SOFT TISSUE PROFILE OF AFRICAN AMERICAN FEMALES WITH MANDIBULAR PROGNATHISM. Revista Científica do CRO-RJ (Rio de Janeiro Dental Journal), [S.l.], v. 4, n. 2, p. 35-41, out. 2019. ISSN 2595-4733. Disponível em: <http://revcientifica.cro-rj.org.br/index.php/revista/article/view/107>. Acesso em: 08 abr. 2020. doi: https://doi.org/10.29327/24816.4.2-6.
Seção
Artigos